Britânicos seguem discutindo viabilidade do Brexit

  • Por Ulisses Neto/Jovem Pan em Londres
  • 11/08/2018 14h04
EFEAs pesquisas de opinião por aqui apontam que um pouco mais da metade da população gostaria de mudar de ideia quanto ao referendo que decidiu pela saída do Reino Unido da União Europeia

Os britânicos ainda não estão 100% convencidos de que deixar a União Europeia é uma boa ideia e parte deles ainda tenta reverter o resultado. Uma campanha a favor de uma segunda votação sobre o Brexit começou a percorrer a Grã Bretanha neste sábado (11).

Londres, Edinburgo, Newcastle, Cambridge, Cardiff e Liverpool vão ter eventos com lideranças dos três principais partidos do país, Conservadores, Trabalhistas e Liberais Democratas, tentando angariar apoio para o novo referendo.

O mais curioso é que o mote desta campanha é tentar convencer os eleitores de que os chamados “remainers”, apoiadores da permanência britânica na União Europeia, não fazem parte do establishment. Que não é apenas o centro do poder econômico e político que vê vantagens em seguir no bloco.

As pesquisas de opinião por aqui apontam que um pouco mais da metade da população gostaria de mudar de ideia.

As negociações para o divórcio, marcado para o fim de março do ano que vem, têm sido caóticas – o governo Theresa May respira com a ajuda de aparelhos por causa disso.

E agora esse grupo de políticos apoiadores do segundo referendo – que inclui até o impopular ex-primeiro-ministro Tony Blair – tenta uma reviravolta já quase nos acréscimos, o que parece pouco provável de acontecer.

O fato é que o primeiro referendo só foi convocado porque os conservadores tinham medo de perder votos para a extrema-direita nas eleições gerais de 2015. Fica uma prova clara de como a política eleitoral que busca votos a todo custo com eleitores insatisfeitos pode terminar em uma confusão antes impensável.

Ouça os comentários de Ulisses Neto ao Jornal da Manhã:

Ulisses Neto: Reino Unido segue debatendo o brexit
Ulisses Neto comenta as contratações do futebol inglês