Brumadinho: Governo reúne ações para mostrar presença e apoio, mas ‘pós-socorro’ será de cobranças

  • Por José Maria Trindade/Jovem Pan
  • 29/01/2019 06h08
EFEOutras ações serão tomadas, como a vistoria detalhada de barragens com rejeitos e mudanças na legislação mineral

O Governo reúne ações para mostrar presença e apoio ao governo de Minas Gerais na tragédia de Brumadinho. O pós-socorro será de cobranças, segundo ministros envolvidos no acompanhamento.

Diretores da Vale foram chamados para dar explicações e a Advocacia-Geral da União monitora buscas e reúne dados para serem usados nas ações contra a empresa e responsáveis.

A Procuradoria-Geral da República e o Ministério Público do Trabalho já anteciparam que preparam ações para preservar interesses público e de trabalhadores e vítimas.

O bloqueio de recursos é apenas a prevenção. O presidente em exercício, Hamilton Mourão, está no comando, mas o Gabinete de Segurança Institucional centraliza dados colhidos pelo gabinete de crise.

O Governo antecipará o pagamento de Bolsa Família aos beneficiários da região, enquanto a Caixa Econômica abriu a possibilidade de saques do fundo de garantia aos atingidos.

Outras ações serão tomadas, como a vistoria detalhada de barragens com rejeitos e mudanças na legislação mineral.

*Informações do repórter José Maria Trindade