Café da manhã fora de casa fica mais caro em SP e no RJ, aponta pesquisa

Associação Brasileira de Defesa do Consumidor constatou elevação de mais de 100% em alguns dos mais de 60 pontos comerciais que visitou nas duas cidades

  • Por Jovem Pan
  • 04/04/2022 13h30
Banco de imagens/Pixabay pão - café da manhã Pesquisa aponta que café da manhã fora de casa ficou mais caro em São Paulo e no Rio de Janeiro

A Associação Brasileira de Defesa do Consumidor visitou 60 pontos comerciais em São Paulo e no Rio de Janeiro numa coleta de 870 preços para identificar a forma mais econômica de comprar frutas e verduras. A especialista da Proteste Mariana Rinaldi ressalta a grande diferença de preços. “Os resultados evidenciaram uma variação de preços muito grande e mostraram também que as feiras são mais baratos para a aquisição desses itens de alimentação. Em São Paulo, as feiras custaram 22% a menos em média que mercados e hortifrútis. Já no Rio de Janeiro essa variação chegou a 30%”, disse.

O preço das verduras e legumes recebeu forte impacto nesse início de ano em razão das chuvas. No ano passado, as secas e uma forte geada também impactou diretamente também no preço do café. Agora, com a guerra no Leste Europeu impactando a região produtora de grãos na Rússia e também na Ucrânia, haverá uma redução nos derivados de trigo. O que significa que o café da manhã tradicional fora de casa do paulistano e do carioca vão ficar muito mais caros.

“Os resultados [da pesquisa] indicaram uma grande variação de preços, superior a 100%. Isso demonstra que os mesmos produtos chegaram a custar o dobro do preço nas duas cidades. A variação de preços foi justificada tanto pela alta da inflação acumulada no últimos 12 meses como também pelo estilo de cada estabelecimento. Estabelecimentos mais tradicionais, mais simples, custaram menos que os mais sofisticadas, com produtos mais premium, mais gourmet”, explicou Marina Rinaldi.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos