Câmara adia pela 3ª vez decisão sobre cassação de Maluf, que pode renunciar nos próximos dias

  • Por Jovem Pan
  • 15/08/2018 06h36
Rovena Rosa/Agência BrasilMaluf foi condenado a mais de sete anos de prisão por lavagem de dinheiro, mas foi autorizado a cumprir a pena em casa

O deputado Paulo Maluf (PP) pode renunciar ao mandato nos próximos dias. A Mesa Diretora da Câmara adiou pela terceira vez em três semanas a decisão sobre o pedido de cassação do parlamentar, que cumpre prisão domiciliar.

O Corregedor da Câmara, deputado Evandro Gussi (PV), apresentou um relatório favorável à cassação, atendendo ao pedido do ministro do Supremo Edson Fachin. Porém, o advogado de Maluf, Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, sugeriu que a Mesa aguardasse mais uma semana.

Kakay disse que vai a São Paulo conversar com Paulo Maluf sobre a hipótese da renúncia: “essa não é decisão jurídica, como advogado eu disse que essa deveria ser decisão do plenário, mas a Mesa terá autonomia para decidir e dr. Paulo pediu para refletir sobre isso”.

A Mesa Diretora é composta por sete deputados, incluindo o presidente da Câmara Rodrigo Maia. A próxima reunião está marcada para terça-feira (21).

Mesmo com relatório pela cassação o deputado Evandro Gussi disse ter ressalvas com a ordem judicial, pois acredita que o ideal seria o plenário da Câmara resolver a questão.

Paulo Maluf está preso desde dezembro. Ele foi condenado a mais de sete anos de prisão por lavagem de dinheiro, mas foi autorizado a cumprir a pena em casa por motivos de saúde.

*Informações do repórter Levy Guimarães