Câmara vai eleger novos representantes de comissões nos próximos dias

  • Por Jovem Pan
  • 10/02/2020 08h22
Claudio Andrade/Câmara dos DeputadosComo o novo ano, todas as comissões permanentes trocam os membros e a Mesa Diretora e precisam ser reinstaladas

A Comissão de Constituição e Justiça, considerada a mais importante da Câmara, deve ficar nas mãos do centrão em 2020. No ano passado, ela foi comandado pelo PSL — que tinha preferência por ter sido o maior partido a apoiar a eleição do presidente da Casa, Rodrigo Maia.

O acordo firmado há um ano prevê que, agora, o comando fique com uma legenda de centro — preferencialmente o MDB, PRB ou Progressistas. O PRB até tem um nome cotado: o deputado Lafayette de Andrada.

Como o novo ano, todas as comissões permanentes trocam os membros e a Mesa Diretora e precisam ser reinstaladas. Os nomes só devem ser definidos em março, mas os principais partidos já se movimentam nas disputas.

O PSL, partido que ainda abriga a maioria dos bolsonaristas, deve ficar com a Comissão de Finanças e Tributação e almeja uma das que promete ter maior concorrência: a Comissão de Educação, que em 2019 foi comandada pelo PSDB.

Devido à relação ruim do ministro Abraham Weintraub com os parlamentares, apoiadores do governo consideram essencial presidir o colegiado. Porém, outras legendas de centro e centro-direita entrarão na disputa.

Principal partido de oposição, o PT tem direito a três comissões e historicamente preside a de Direitos Humanos — mas ainda não definiu prioridades para 2020.

*Com informações do repórter Levy Guimarães