Candidato ao governo de SP, Chequer afirma: “Vem Pra Rua não vai fazer propaganda política para mim”

  • Por Jovem Pan
  • 31/07/2018 10h23 - Atualizado em 31/07/2018 14h55
Derek Flores/Jovem Pan"O Vem Pra Rua não vai fazer propaganda política para mim, não vai lançar meu nome, assim como não fez em 2016”, disse

Cofundador do movimento Vem Pra Rua, Rogério Chequer estreia na política neste ano na disputa pelo governo de São Paulo. Filiado ao Novo, partido recém-criado no país, o candidato negou que usará o movimento para sua campanha.

Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, ele admitiu que a visibilidade obtida com o Vem Pra Rua o levou a embarcar na política, mas frisou que desligou-se do movimento no dia 05 de dezembro.

“Eu saí completamente do Vem Pra Rua no dia 05 de dezembro do ano passado quando passei a ter intenção de me candidatar ao governo do Estado de São Paulo. Temos regra no Vem Pra Rua e fui um dos coautores dessa regra, de que quem parte para eleição se desliga do movimento para não usar o movimento para se lançar. O Vem Pra Rua não vai fazer propaganda política para mim, não vai lançar meu nome”, disse.

Questionado se usaria no seu slogan de campanha o que defendia no movimento, Chequer foi enfático: “Não vou apagar da minha história tudo que fiz no Vem Pra Rua porque tenho muito orgulho disso. Se estará no slogan ou não, vamos ver”.

Conhecido justamente pelo movimento que liderou a população pelo impeachment de Dilma Rousseff, Rogério Chequer evitou se colocar como um nome de direita ou esquerda porque, segundo ele, ambos os extremos “estão se encontrando lá atrás para se proteger da Lava Jato”.

Segundo Chequer, o Novo é liberal, mas deve ser lembrado pelo contexto social. “ Precisamos ter ponte no liberalismo para ajudar as pessoas que mais precisam. Precisamos de ponte social.”

Confira e entrevista completa com o candidato do Novo ao governo de São Paulo, Rogério Chequer: