Carga tributária em presentes para Dia das Mães pode chegar a quase 80%

No item mais taxado, que é o perfume importado, as alíquotas representam 78,9% do valor

  • Por Jovem Pan
  • 09/05/2019 07h03
Arquivo/Agência BrasilPara quem pretende fugir das tarifas, boas opções podem ser os livros, que são os itens menos afetados

Os presentes para o Dia das Mães sofrem com a alta carga tributária, que pode chegar a quase 80%, segundo levantamento da Associação Comercial de São Paulo. A pesquisa relaciona uma série de produtos procurados para a data e mostra qual a participação dos impostos no preço final.

No item mais taxado, que é o perfume importado, as alíquotas representam 78,9% do valor. Já no caso dos nacionais, o índice é de 69%, o que significa que, se o cosmético custa R$ 120, o consumidor vai pagar cerca de R$ 83 em tributos e R$ 37 pelo produto em si.

Para quem pretende fugir das tarifas, boas opções podem ser os livros, que são os itens menos afetados e, mesmo assim, têm 15% do preço formado por impostos.

O economista Emílio Alfieri, da Associação Comercial de São Paulo, explicou que os presentes mais procurados ocupam uma posição intermediária: “roupas, calçados e adereços que costumam sair bastante nesse dia em todos os anos pagam cerca de 35% de tributos embutidos no seu preço”.

Apesar da alta carga de impostos, a Associação Comercial de São Paulo projeta que as vendas devem subir neste Dia das Mães.

O educador financeiro José Vignoli citou os números da pesquisa feita pelo SPC Brasil, o Serviço de Proteção ao Crédito, e ressalta que muita gente vai pagar as compras a vista: “R$ 200 é o que pretende se gastar cada consumidor e esse gasto será feito principalmente à vista”.

Segundo Vignoli, do SPC Brasil, o número menor de prestações mostra que o consumidor está planejando melhor os gastos.

A pesquisa da Associação Comercial de São Paulo, que mediu o peso dos impostos nos presentes, considera dados do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação.

*Informações do repórter Vitor Brown