Carteira de motorista perde espaço entre os desejos dos jovens brasileiros

  • Por Jovem Pan
  • 25/06/2018 07h06
Divulgação/DetranDesde 2015, em todas as regiões do país, a emissão da CNH registra queda de 3 milhões em 2014, para 2 milhões no ano passado

Sonho” de muitas gerações, carteira de motorista perde espaço entre os desejos dos jovens brasileiros

Desde 2015, em todas as regiões do país, a emissão da CNH registra queda de 3 milhões em 2014, para 2 milhões no ano passado. O comportamento pode ser explicado pelo alto custo de manter um carro, aplicativos de transporte, a Lei Seca e o valor atual da Carteira de Habilitação.

O presidente da Associação Nacional dos Detrans, Antonio Carlos Gouvea, ressaltou a mudança cultural dos jovens entre 18 aos 21 anos: “nesta última década houve desinteresse grande e aquele jovem que aos 18 estava habilitado, passa a ter certeira aos 25”.

Os dados no Brasil apontam para uma redução de 20%, entre2014 e 2017, na emissão da CNH na faixa etária de 18 a 21 anos.

Em São Paulo, o presidente do Detran, Maxwell Vieira, destacou um recuo ainda maior no período, que é de 30%. No Estado de São Paulo, o total de 816 mil carteiras emitidas em 2014 passou para 564 mil documentos em 2017.

A primeira habilitação custa hoje em média R$ 2 mil, na categoria B, para dirigir carro, caminhonete e utilitário, um fator decisivo para a queda na CNH.

*Informações do repórter Marcelo Mattos