Caso feche aliança com Ciro, cúpula do DEM deverá exigir carta de compromissos econômicos

  • Por Jovem Pan
  • 09/07/2018 08h19
Reprodução/FacebookLideranças entendem que esse é o único caminho possível para a adesão de um partido que se diz liberal a uma candidatura alinhada à esquerda

A cúpula do DEM deverá exigir uma carta de compromissos econômicos caso feche aliança com Ciro Gomes, do PDT., em sua candidatura à Presidência da República na eleição de outubro.

Lideranças entendem que esse é o único caminho possível para a adesão de um partido que se diz liberal a uma candidatura alinhada à esquerda.

 Seguindo tal entendimento, o trato poderia resultar na apresentação de uma carta que explicite os compromissos econômicos. Tal carta seria lida no ato de formalização da aliança.

Quadros do DEM que não se opõem a Ciro Gomes afirmam que o ingresso do partido na coligação do pedetista seria um gesto enfático ao mercado, e poderia representar a ele o mesmo que a Carta ao Povo Brasileiro significou para Lula em 2002.

Os dirigentes do DEM vão se reunir na próxima quarta-feira (11) para tentar definir o rumo da sigla na eleição presidencial.

Serão ouvidas diversas alas dentro da legenda: a que defende Ciro, a que aposta em Geraldo Alckmin, do PSDB, e a que prefere Álvaro Dias, do Podemos.