CDP de Pinheiros vai dar lugar a centro de tecnologia e inovação em SP

  • Por Jovem Pan
  • 08/11/2019 07h13
Governo do Estado de São PauloProjeto deve ser concluído daqui quatro ou seis anos, segundo o governo

A área onde atualmente está o Centro de Detenção Provisória de Pinheiros (CDP), na zona oeste da capital paulista, será o local de um novo polo de tecnologia e inovação. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (7) pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

Essa será a terceira de quatro etapas do CITI (Centro Internacional de Tecnologia e Inovação), que tem como objetivo transformar o Estado de São Paulo em um Vale do Silício brasileiro. O governo não explicou, no entanto, o que vai acontecer com os presos e qual será o futuro endereço do CDP.

Segundo a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, as discussões sobre o assunto são realizadas em três frentes. “Uma com a Secretaria de Administração Penitenciária, que tem um quantitativo grande de detentos e tem todo um trabalho de transição e articulação com as novas penitenciárias, tem um trabalho sendo feito com o setor de construção e o terceira é junto com o BID [Banco Interamericano de Desenvolvimento] e outros parceiros que estamos discutindo agora”, explicou.

Além do CDP de Pinheiros, o polo de tecnologia terá outros três centros, nos quais hoje funcionam o IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas), o Parque Jaguaré e e o CEAGESP. A primeira fase vai começar nos seis primeiros meses do ano que vem, no atual terreno do IPT, que tem área de 300 mil metros quadrados.

De acordo com Ellen, o prazo final do projeto dependerá da saída do CEAGESP, que é uma área do governo federal que entrou no programa desestatização.

No geral, o CITI deve ser concluído daqui quatro ou seis anos, segundo o governo estadual. O projeto é uma parceria entre a administração do estado de São Paulo, o Ministério da Economia e o Fórum Econômico Mundial.

*Com informações da repórter Nicole Fusco