Ceará vai receber Centro Integrado de Inteligência Policial e novos presídios

  • Por Jovem Pan
  • 18/10/2018 07h09
Marcelo Camargo/Agência BrasilO ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou que o Ceará foi o Estado escolhido para receber a unidade porque já vem realizando um trabalho voltado para inteligência

Em crise na segurança pública, o Estado do Ceará vai ganhar um centro integrado de inteligência policial e novos presídios. O anúncio foi feito no Senado Federal, em Brasília, pelo presidente da Casa, Eunício Oliveira; pelo ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann e pelo governador do Ceará, Camilo Santana.

Também foi confirmada a construção de duas novas unidades prisionais em território cearense.

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou que o Ceará foi o Estado escolhido para receber a unidade porque já vem realizando um trabalho voltado para inteligência: “estaremos implantando o primeiro Centro Regional Integrado de Inteligência. Escolhemos o Ceará porque o governador vem desenvolvendo trabalho voltado à inteligência e dado resultado”.

O ministro também disse que as construções de novas unidades prisionais são fundamentais para tirar a crise das ruas e dar mais tranquilidade ao povo do Ceará. Camilo Santana, do PT, que foi reeleito governador do Ceará até 2022, defendeu a importância do centro integrado de inteligência policial para o nordeste.

Este será o primeiro Centro Integrado de Inteligência e Controle para o Combate ao Crime Organizado do país.

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), salientou a importância das medidas anunciadas: “ele está aqui confirmando duas coisas para o Estado, que é a construção de presídios para esvaziar cadeias públicas e Centro de Inteligência”.

A instalação do Centro Integrado de Inteligência e Controle foi anunciada em março deste ano, mas o Governo federal ainda não liberou verba. A expectativa é que os recursos sejam repassados ainda este ano e que o Centro de Inteligência comece a funcionar efetivamente no início de 2019.

Na época da divulgação, o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou que o objetivo da unidade será investigar e combater atuação de facções criminosas no Nordeste.

Em relação ao anúncio de construção de dois novos presídios no Ceará, não foram anunciados prazos e nem a quantidade de verba que será destinada.

*Informações do repórter Afonso Marangoni