Celso de Mello envia para 1ª instância inquérito que investiga Weintraub por racismo

  • Por Jovem Pan
  • 04/07/2020 07h54
DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDONa época, Weintraub fez uma publicação nas redes sociais insinuando que a China estaria se beneficiando da pandemia de coronavírus

O ministro Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, enviou para a Justiça Federal do Distrito Federal o inquérito que investiga suposta prática de racismo por parte de Abraham Weintraub. Com a saída do ministério da Educação, o ex-ministro perde o foro privilegiado, e o caso segue, portanto, para a primeira instância.

O inquérito foi aberto em abril. Na época, Weintraub fez uma publicação nas redes sociais insinuando que a China estaria se beneficiando da pandemia de coronavírus. Na publicação, ele utilizou uma imagem do gibi da “turma da mônica”, em que os personagens estão na China e escreveu uma legenda trocando as letras r por l, como faz o personagem cebolinha.

A embaixada chinesa se pronunciou na ocasião, afirmando que as declarações eram “completamente absurdas e desprezíveis, que tinham cunho fortemente racista” e que a fala causava influências negativas nas relações bilaterais entre China e Brasil.

O porta voz da embaixada de Pequim também havia se pronunciado através da própria rede social, exigindo uma retratação por parte do Itamaraty. Weintraub se defendeu das acusações dizendo que não era racista e que, inclusive, teve muitos amigos chineses.

*Com informações da repórter Camila Yunes