CEO lança fundos para financiar mulheres empreendedoras

  • Por Jovem Pan
  • 18/11/2017 09h46
DivulgaçãoFernanda de Lima, CEO da Gradual Investimentos, fundou projeto para capacitar mulheres empreendedoras

Neste domingo (19) é comemorado o Dia Global do Empreendedorismo Feminino, data instituída pela ONU, a Organização das Nações Unidas, em 2014.

Mesmo tendo uma data específica e com o desejo de empreender, muitas mulheres ainda esbarram em problemas: seja a falta de oportunidades de crédito, burocracia, ou até mesmo respostas sobre onde investir.

Pensando nisso, Fernanda de Lima, CEO da Gradual Investimentos, lança o W55 (W de Woman, mulher em inglês, e 55 por ser o código internacional de telefones do Brasil). Segundo Fernanda, este é o primeiro ecossistema voltado para capacitar, acelerar e financiar empresas fundadas ou lideradas por mulheres.

“A gente percebe que não adianta só dar o recurso financeiro. Você tem que preparar a empreendedora para saber gerenciar o negócio”, diz.

A iniciativa envolverá o lançamento de dois fundos de private equity, os primeiros do Brasil criados com o objetivo exclusivo de emprestar capital de giro de médio e longo prazo para empresas com este perfil.

E muita gente pode ser ajudada pelo fundo, pois a brasileira, de acordo com Fernanda, tem a característica de empreender como alternativa ao desemprego ou recolocação após a maternidade. “As mulheres já são mais de 50% das novas empreendedoras. O que falta é o tripé, principalmente nas questões financeira e de tecnologia”.

Pesquisa da Rede Mulher Empreendedora, realizada com empreendedoras de todo o Brasil, mostra que, entre os negócios informais, 64% das empreendedoras destacam a falta de dinheiro como principal motivo da informalidade.

O estudo ainda mostra que 61% fariam empréstimos para investir no negócio e entre as empresárias MEIs, 73% fariam empréstimos para investir no empreendimento. Outro dado que evidencia uma lacuna no setor é que menos de 2% dos recursos globais de fundos de capital privado investem em empresas lideradas por mulheres.

Com reportagem de Fernando Martins