Cerca de 30% dos inscritos no Enem ainda não consultaram seus locais de prova

  • Por Jovem Pan
  • 02/11/2017 07h29
USP imagensMais de 7,5 milhões de pessoas fizeram a inscrição para o Exame que começa pontualmente às 13h30, horário de Brasília

Às vésperas do primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio, 30% dos estudantes ainda nem consultaram o local de provas no domingo (05). Eles começaram a receber e-mails do INEP, alertando para a necessidade de fazer a consulta.

Mais de 7,5 milhões de pessoas fizeram a inscrição para o Exame que começa pontualmente às 13h30, horário de Brasília.

A polêmica deste ano no Enem fica por conta da redação. O Tribunal Regional Federal concedeu liminar contra a possibilidade do INEP zerar a nota da redação de quem defender no texto o desrespeito aos direitos humanos.

O Governo ainda não foi notificado, mas já avisou que vai recorrer até a última instância dessa decisão. O problema é que com isso, ficará difícil ter certeza da nota da redação.

Por isso, o ministro da Educação, Mendonça Filho, recomendou que os estudantes fiquem muito atentos: “recomendo cautela por parte dos alunos”.

Existem hoje duas possibilidades: na melhor das hipóteses o estudante perder 20% da nota ou seja 200 pontos ou ter a redação zerada no pior cenário. Por isso a recomendação é seguir o que diz as regras da redação que são seguidas desde 1998.

Segundo o ministro não se pode admitir na prova do Enem, qualquer tipo de discriminação ou segregação racial, por exemplo.

No próximo domingo as provas terão 5h30 de duração, quando será realizada a redação e no dia 12, 4h30 – os gabaritos oficiais saem no dia 16 de novembro.

O Inep iniciou ontem esquema de plantão 24 horas até o dia 13 de novembro. A fiscalização esse ano será mais intensa haverá detectores de metal, detectores de pontos eletrônicos e identificação biométrica dos candidatos. Todas as provas virão identificadas, o que segundo o Governo vai garantir mais segurança para o exame.

*Informações da repórter Luciana Verdolin