Cerca de 60 mil vagas de trabalho serão abertas nos próximos meses, estima SPC

  • Por Jovem Pan
  • 10/10/2018 06h33 - Atualizado em 10/10/2018 11h32
FlickrUma pesquisa feita nas capitais e no interior do país pelo Serviço de Proteção ao Crédito estima que nos próximos meses aproximadamente 60 mil vagas serão abertas

Faltando três meses para a chegada das festas de fim de ano, o mercado começa a se aquecer um pouco mais e os setores de comércio e serviços já abriram as portas para a contratação de trabalhadores.

O empresário Georgios Frangulis, de 30 anos, é dono da Oakberry, empresa que vende açaí. Ele conta que até o final do ano pretende contratar 100 funcionários temporários. “Hoje a gente conta com 300 funcionários na rede de franquias e pretende contratar mais 100 colaboradores até o fim do ano. Os fatores preponderantes para isso são aberturas de novas unidades e, nos lugares que já estamos presentes, aumentar o quadro de funcionários com colaboradores temporários que podem se tornar permanentes”.

Uma pesquisa feita nas capitais e no interior do país pelo Serviço de Proteção ao Crédito estima que nos próximos meses aproximadamente 60 mil vagas serão abertas nos segmentos do comércio e serviços, 10 mil a mais que no ano passado.

O superintendente de Finanças do SPC Brasil, Flavio Borges, garantiu que os empresários estão mais confiantes para contratar nos próximos meses: “temos 8% dos empresários achando que as vendas vão cair. Mais de 40% acham que as coisas vão mudar. O empresário confiante contrata mais, paga mais salários. As pessoas que recebem mais salários aumentam suas rendas e consomem mais e os comerciantes vendem mais. Aí gera mais emprego. A gente tem um círculo virtuoso”.

A maioria das contratações são temporárias e têm uma duração de três meses e a remuneração média dos novos trabalhadores deve ser de aproximadamente R$ 1.420,00, cerca de um salário-mínimo e meio.

*Informações do repórter Victor Moraes