CFM reconhece cirurgia metabólica como tratamento para diabéticos e divulga novas regras

  • Por Jovem Pan
  • 08/12/2017 07h09
DivulgaçãoA cirurgia poderá ser usada em pacientes que não respondem ao tratamento convencional

O Conselho Federal de Medicina divulgou novas diretrizes para cirurgias metabólicas no Brasil. A principal mudança é o reconhecimento do procedimento como tratamento para diabéticos do tipo 2.

Membro da Câmara Técnica sobre Cirurgia Bariátrica e Síndrome Metabólica do Conselho Federal de Medicina, Ricardo Vitor Cohen explicou que a cirurgia poderá ser usada em pacientes que não respondem ao tratamento convencional: “as determinações são uma inclusão daqueles pacientes que tenham IMC a partir de 30, obesos leves, e que estejam em tratamento clínico e não conseguem controle da doença”.

Além dessas precauções, Ricardo Cohen disse que para fazer a cirurgia o paciente deve ter mais de 30 anos e precisa ter reserva pancreática: “ele precisa fundamentalmente ser testado através de exames de sangue e mostrar que tem reserva do pâncreas para produção de insulina, porque a cirurgia estimula essa produção”.

Na cirurgia metabólica ocorre o mesmo procedimento da cirurgia bariátrica, mas os objetivos são diferentes.

A partir da cirurgia, a perda de peso vira consequência e ajuda no controle do diabetes tipo 2, que está muito associado à obesidade.

O novo documento divulgado pelo Conselho também mostra as contraindicações para a cirurgia metabólica, as técnicas reconhecidas, aspectos gerais do procedimento e como deve ser o pós-operatório.

*Informações da repórter Marcella Lourenzetto