Chanceler da Venezuela é boicotado por diplomatas do Grupo de Lima na Assembleia Geral da ONU

O Grupo de Lima é formado por 13 países, entre eles o Brasil, que tentam enfrentar a crise política na Venezuela

  • Por Jovem Pan
  • 25/04/2019 08h15
EFEO chanceler venezuelano, Jorge Arreaza, cumprimenta o secretário-geral da ONU, António Guterres

Diplomatas dos países que compõem o Grupo de Lima boicotaram o chanceler da Venezuela durante sessão da Assembleia Geral da ONU. Nesta quarta-feira (24), Jorge Arreaza discursou como representante do Movimento dos Países Não-Alinhados no primeiro dia mundial do multilateralismo.

Logo após o venezuelano tomar a palavra, cerca de 30 diplomatas se retiraram da sala, em protesto à crise política e humanitária que atinge o país sul-americano. Durante o discurso, Arreaza fez acusações contra os Estados Unidos.

No início do mês, o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, cobrou da ONU o reconhecimento de Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela.

O Grupo de Lima é formado por 13 países, entre eles o Brasil, que tentam enfrentar a crise política no país comandado pelo ditador Nicolás Maduro.

*Informações do repórter Matheus Meirelles