Chefe da Polícia Civil: modo de operar das Forças Armadas no RJ atrapalha sucesso de ações

  • Por Jovem Pan
  • 08/09/2017 10h21 - Atualizado em 08/09/2017 11h38
Tomaz Silva / Agência BrasilSegundo Leba, a movimentação antecipada das Forças Armadas acaba alertando os criminosos

Forças Armadas podem estar atrapalhando o sucesso das operações da Força Integrada no Rio de Janeiro. A análise foi feita pelo delegado Carlos Leba, chefe da Polícia Civil. Não que ele não goste da ajuda, mas as Forças Armadas têm um modo de operação diferente das polícias locais.

Carlos Leba admitiu que as tropas estão, de certa forma, atrapalhando no sucesso das operações que se concentram em comunidades com traficantes de drogas e quadrilhas especializadas no roubo de cargas. As tropas, com seus tanques e blindados, se movimentam pela cidade no dia das operações, enquanto, por força de lei, as polícias Civil e Militar só podem entrar nas comunidades para cumprir mandados a partir das 6h.

Segundo Leba, a movimentação antecipada das Forças Armadas acaba alertando os criminosos.

Recentemente, o secretário de Segurança Pública do Estado, Roberto Sá, já tinha dito que preferia ajuda financeiro do Governo do que a presença das Forças Armadas no Rio de Janeiro.

*Informações do repórter Rodrigo Viga