Chegada do período chuvoso eleva a preocupação com desmoronamentos

  • Por Jovem Pan
  • 08/01/2018 07h23 - Atualizado em 08/01/2018 07h24
Defesa Civil/SPA vistoria vai acontecer em nove cidades do interior: Araraquara, Votorantim, São José do Rio Preto, Piquete, Miracatu, Bebedouro, Poá, Atibaia e Ribeirão Preto. E também em dois municípios do litoral: Cubatão e Mongaguá

O Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo e a Defesa Civil do estado vão mapear áreas com alto risco de deslizamentos de terra.

A vistoria vai acontecer em nove cidades do interior: Araraquara, Votorantim, São José do Rio Preto, Piquete, Miracatu, Bebedouro, Poá, Atibaia e Ribeirão Preto. E também em dois municípios do litoral: Cubatão e Mongaguá.

Essas localidades foram classificadas como prioritárias, por não terem informações atualizadas sobre as áreas de risco.

A preocupação dos técnicos é com a chegada do período chuvoso, que pode acelerar os desmoronamentos, principalmente em regiões mais pobres.

O major Marco Antônio Basso, subdiretor da Defesa Civil do Estado, ressaltou que as autoridades estão alertando pessoas que vivem nestes locais: “às vezes ela já sabe que mora em área de risco, mas mandamos alerta para ela saber que vai existir forte chuva na região”.

Segundo o major, a remoção definitiva dos moradores das áreas de risco depende de políticas habitacionais mais amplas.

O capitão Marcos Palumbo, porta-voz do Corpo de Bombeiros, enumerou os fatores que indicam possibilidade de deslizamentos: “pode acontecer que você percebe através de postes tortos, indícios dentro da residência, janelas e portas emperradas, isso indica que houve movimentação do terreno”.

A recomendação do capitão Marcos Palumbo é para que a Defesa Civil seja comunicada, caso qualquer um desses sinais seja verificado.

Desde o último dia 16 de novembro, os técnicos do órgão têm enviado mensagens de SMS, alertando os moradores que vivem nas áreas de risco.

*Informações do repórter Vitor Brown