Churrasco está 24,5% mais caro em comparação a 2014, diz Fecomercio-SP

  • Por Jovem Pan
  • 16/06/2018 10h49
Fotos PúblicasSegundo a pesquisa, os vilões no preço estão no acompanhamento mais tradicional do churrasco: o vinagrete

Em tempos de Copa do Mundo, sobretudo em jogos da Seleção Brasileira, muitas pessoas se reúnem para fazer um churrasco. No entanto, pesquisa da Fecomercio-SP aponta que o churrasco ficou 24,5% mais caro este ano em relação a Copa passada, em 2014, segundo o IPCA.

O estudo avaliou um comportamento dos preços de 15 itens que normalmente compõem o churrasco. Julia Ximenes, assessora da Fecomercio-SP, diz que nove deles tiveram alta real de preços no período

“Isso significa que eles estão crescendo acima da média da inflação. então, os produtos de forma geral estão, sim, mais caros, mas alguns estão com alta real de preço e isso é uma questão que o consumidor tem que estar muito atento”, disse Julia.

Os vilões no preço, segundo ela, estão no acompanhamento mais tradicional do churrasco, o vinagrete.

“A cebola elevou nesse período acumulado 85,8%. É uma alta significativa, foi o principal destaque nesse levantamento. Vinagre teve alta de 45,7%, o alho de 33,6%”, finalizou.

As carnes e a cerverja também tiveram alta, de 24,9% e 26% respectivamente. Isto é, abaixo da inflação do periodo.

Preços de outras bebidas alcoólicas, refrigerantes e água mineral apresentaram elevação de 34,4% e 32,1% consecutivamente, enquanto o do frango em pedaços ficou praticamente estável, com queda de 0,1% no período analisado.

Segundo a Fecomercio-SP, a recente crise de desabastecimento pode interferir nos preços no mês de junho, principalmente de produtos perecíveis, como carnes e alimentos in natura.

*Com informações do repórter Fernando Martins