Chuva congelada, neve e mínimas históricas: Onda de frio chega ao Brasil com ‘perigo’ no Sul

Em São Paulo, mínima de 6ºC será registrada nesta quarta-feira, 18; produtores rurais de Minas Gerais, Goiás e do Mato Grosso devem sofrer com as baixas temperaturas

  • Por Jovem Pan
  • 17/05/2022 09h29 - Atualizado em 17/05/2022 10h05
DENNY CESARE/ESTADÃO CONTEÚDO Pessoas andam com casacos e termômetro marca 12ºC Em São Paulo, a previsão é que esta terça-feira termine com temperaturas mais baixas, chegando a 10ºC

Uma onda de frio intenso já começa a atingir regiões do Brasil nesta terça-feira, 17, levando a queda dos termômetros e causando fenômenos como chuva congelada, com possibilidades de neve “a qualquer momento”. Resultado do avanço do ar polar no continente, as baixas temperaturas já foram registradas em cidades como Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, que amanheceu com 8,2ºC, a temperatura mais baixa do ano, explica a meteorologista da Climatempo, Desirée Brandt. Segundo ela, Sul, Sudeste e Centro-Oeste serão as regiões mais atingidas nos próximos dias. “Pode provocar geadas no Sul de Minas, atenção aos produtos de café, porque a temperatura deve cair. Em Goiás e Mato Grosso, sem geadas para as regiões, mas com frio histórico”, mencionou, em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan News.

Em São Paulo, a previsão é que esta terça-feira termine com temperaturas mais baixas, chegando a 10ºC. E amanhã, quarta-feira, o dia já começa mais frio, com mínima prevista de 6ºC. “Ao decorrer da quarta-feira será aquela sensação térmica de frio mesmo com presença do sol e frio vai seguir ao longo da semana. […] Nesta terça-feira vai fazer muito frio. Pode ser que não tenhamos novos recordes ao longo da semana no Sul do país, mas conforme a massa de ar polar vai avançando e a quinta-feira vai ser ápice do frio, a gente vai ter recordes no Sudeste e no Centro Oeste. E o frio, mesmo que não seja não intenso na sexta-feira, continua. Somente na semana que vem o ar polar começa a perder força no Brasil.”

Enquanto São Paulo deve registrar 6ºC como a temperatura mais baixa do ano, no Alto da Serra de Santa Catarina já aconteceu chuva congelada nesta terça, com os termômetros marcando -2,4ºC. “Esse frio muito forte, combinado com a presença de umidade, a qualquer momento pode nevar”, mencionou a meteorologista, que descarta, no entanto, temperaturas de -15ºC no país. Ainda no Sul do país, um ciclone extratropical em formação deve se transformar em uma tempestade subtropical até o fim do dia, provocando fortes ventanias e deixando o mar agitado, com ondas de até quatro metros, alerta Desirée Brandt. “Esse ciclone é bastante perigoso, ele pode provocar ventanias acima de 100 km na costa do Rio Grande do Sul, é algo que merece muita atenção ao longo do dia de hoje, porque até o começo da tarde ele vai se aproximar. Mais do que a chuva que está prevista, porque o volume não é tão elevado, é a ventania que pode causar muitos prejuízos, destelhamento de casas, além de prejuízos no porto. O perigo é para o Rio Grande do Sul e Santa Catarina”, completou.