Chuvas na Zona Leste de SP atingem o comércio e prejudicam os transportes

  • Por Jovem Pan
  • 11/02/2020 06h31 - Atualizado em 11/02/2020 08h08
Estadão ConteúdoO temporal que caiu na capital invadiu prédios, inundou carros e obrigou os moradores a não sair de casa

Apesar de ter afetado mais as zonas norte e oeste, o temporal que caiu em São Paulo também atrapalhou a rotina de trabalho dos moradores da zona leste da cidade.

O motorista de ônibus George Antônio saiu às 3 horas da manhã de casa para ir ao trabalho. Debaixo de muita chuva, ele pegou quatro ônibus para tentar chegar ao serviço — mas, depois de 13 horas de espera preso no congestionamento, George desistiu e voltou para casa.

“Tá complicado. Aquela parte do Jaguaré, Osasco, está horrível. Eu tive que desistir. Liguei na empresa e falei ‘esquece que eu existo que eu vou embora’.”

Não foi difícil ouvir relatos semelhantes ao de George dos moradores da zona leste da capital paulista.

A chuva que atingiu a cidade de São Paulo fez com que três pontos do bairro da Penha se tornassem intransitáveis. O congestionamento gerado na região atingiu outras áreas da zona leste — como Tatuapé, Carrão e Vila Matilde.

Após uma trégua da chuva, o rescaldo dos alagamentos tomaram as calçadas da avenida Airton Pretini, na Penha. Os pedestres tinham de desviar de grandes quantidades de lixo, como garrafas de água, pedaços de madeira, isopor e sacolas de plástico.

Frentista há mais de dez anos na região, Eliane Cruz disse nunca ter visto tanta chuva. “Quando eu cheguei de madrugada já passei aqui por trás com água na cintura.”

O temporal que caiu na capital invadiu prédios, inundou carros e obrigou os moradores a não sair de casa. Por conta de enchentes em vias importantes, como as marginais Tietê e Pinheiros, a Prefeitura suspendeu o rodízio de carros nesta segunda (10) e terça-feira (11).

*Com informações do repórter Leonardo Martins