Cidades do ABC seguirão reabertura adotada na capital, explica secretário-executivo

  • Por Jovem Pan
  • 06/06/2020 08h10
DivulgaçãoBrandão explicou que com a decisão estão autorizados abrir concessionárias, lojas de veículos usados e escritórios nas sete cidades do ABC

O secretário-executivo do Consórcio Intermunicipal Grande ABC, Edgard Brandão Junior, afirmou, em entrevista ao Jornal da Manhã neste sábado (6), que as sete cidades que compõem a região adotarão as mesmas medidas para reabertura das atividades econômicas que a capital paulista. 

Edgard Brandão afirmou que, pela proximidade, seria difícil adotar medidas diferentes da capital. “As cidades tem uma ligação muito forte [com a capital]. Se São Paulo abre, é muito difícil não ter uma sequência [no ABC].”

O secretário-executivo afirmou ainda que os municípios possuem “índices melhores que a capital”, já que a região concentra menores taxas de contaminação pelo coronavírus e maior disponibilidade de leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) para o enfrentamento da doença.

Brandão explicou que, com a decisão, estão autorizados a abrir concessionárias, lojas de veículos usados e escritórios. Inicialmente, seguindo as definições estabelecidas pelo Plano São Paulo, que estipula as regras para a retomada as atividades, as cidades do ABC deveriam permanecer em quarentena, já que estão na fase “vermelha” da reabertura.

Segundo o secretário, a decisão pela reabertura foi tomada em consenso pelos sete prefeitos da região, mas a responsabilidade pelo decreto cabe “a cada prefeito”. Para a retomada, protocolos sanitários serão adotados, seguindo as mesmas exigências da capital.

Edgard Brandão Junior finalizou dizendo que o secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Marco Vinholi, fará uma reunião com os prefeitos do ABC ainda neste sábado.