Cidades brasileiras enfrentam frio e SP bate recorde de temperatura

  • Por Jovem Pan
  • 05/08/2019 07h02 - Atualizado em 05/08/2019 09h42
KEVIN DAVID/A7 PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOEm São Paulo, o domingo teve a tarde mais fria do ano, com 11,7ºC, mas a sensação térmica se manteve abaixo dos 10ºC

Cidades brasileiras enfrentaram frio intenso neste final de semana. Na região Sul, a forte massa de ar frio fez os termômetros registrarem temperaturas abaixo de zero: a menor foi de – 8ºC em Urupema, cidade da serra catarinense.

Árvores chegaram a ficar cobertas de gelo e a Defesa Civil de Santa Catarina pediu atenção com a população mais vulnerável, como doentes, moradores de rua, idosos e crianças. A meteorologista da Somar, Heloísa Pereira, afirma que uma massa polar é responsável pelas baixas temperaturas.

“Neste primeiro fim de semana do mês de agosto tivemos o avanço de uma massa de ar polar pelo Centro-Sul do Brasil. O sistema ocorreu depois de um mês que um frio intenso atingiu a região provocando novamente ocorrência de geada, neve e friagem entre áreas da Serra Gaúcha e Catarinense e do fenômeno friagem no Norte do Brasil.”

Em São Paulo, o domingo teve a tarde mais fria do ano, com 11,7ºC, mas a sensação térmica se manteve abaixo dos 10ºC. É a menor temperatura máxima registrada desde 2013 na cidade.

De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas da Prefeitura, a Defesa Civil mantém o estado de alerta para baixas temperaturas no município.

Heloísa Pereira, da Somar, explica que a massa polar passa a perder intensidade e, gradativamente, as temperaturas voltam a subir, principalmente na capital paulista.

A expectativa é de que até o fim da semana uma nova frente fria avance pelo Sul do país, mas não virá acompanhada de frio intenso.

*Com informações da repórter Marcella Lourenzetto