Cidades e casa inteligentes dominam apostas em feira de tecnologia em Las Vegas

  • Por Jovem Pan
  • 09/01/2020 09h10 - Atualizado em 09/01/2020 09h11
ReproduçãoCom motorização rotativa, a nova TV da Samsung permite a visualização da imagem na posição vertical -- facilitando o espelhamento do celular

Nesta semana a cidade de Las Vegas colocou todas as suas fichas na mesa para, mais uma vez, apostar no maior evento de novas tecnologias do mundo: a CES Consumer Electronics Show — que há mais de cinco décadas mostra o caminho para o futuro.

Em 2020 a CES aponta o Norte para cidades e casas inteligentes, além de dar foco também para a mobilidade terrestre e aérea.

A Hyundai apresentou, logo na abertura do evento, o seu projeto conceito de mobilidade aérea em parceira com a Uber. A aeronave compacta, para cinco passageiros, impulsionada por quatro propulsores elétricos, é bem parecida com os drones e tem decolagem e pouso na vertical.

Ele seria ideal para áreas urbanas congestionadas: a velocidade dele chegaria a 300 km/h, com raio de operação de 100 km. O aparelho deve ser demonstrado ainda em 2020, com previsão de lançamento no mercado em 2023.

Pensando de modo bem mais abrangente, a Toyota resolveu colocar em prática todas as tecnologias de experiência comportamentais no mesmo pacote — ou melhor, na mesma cidade.

A empresa japonesa desenvolveu um projeto para construir uma cidade próxima ao Monte Fuji com 2 mil habitantes — que servirá de residência para funcionários da Toyota, colaboradores e pesquisadores. Lá as famílias viverão em um ecossistema alimentado por células de hidrogênio fluido.

Os moradores ampliarão seus estudos sobre carros autônomos, mobilidade urbana, inteligencia artificial e robótica em um mundo com ambiente real. A cidade será totalmente sustentável com prédios fabricados em madeira. A previsão de inicio da construção é 2021.

As coreanas LG e Samsung dominaram o território na CES com uma disputa pelo mercado cada vez mais crescente: o das Smart TVs e a tecnologia 8k.

A Samsung apresentou a maior TV do evento. São 292 polegadas, 8k, com tecnologia microled e modular — que pode ser adaptada e configurada de acordo com o formato, espaço e utilização.

Em época de telas verticais, como nas redes sociais, a TV da Samsung é uma extensão do smarphone. Com motorização rotativa, ela permite a visualização da imagem na posição vertical — facilitando o espelhamento do celular.

A LG apresentou seu cartão de visita logo na entrada do stand. Um mega painel digital ondulado com imagens do fundo do mar que levou os visitantes ao maior destaque: uma TV de 65 polegadas que é armazenada enrolada — podendo sair do teto ou de móveis — priorizando espaço e esbanjando tecnologia de ponta e praticidade.

*Com informações do repórter Alex Ruffo