Ao menos 107 cidades de São Paulo vão reabrir escolas na terça-feira

Na contramão da retomada, pelo menos cinco cidades já decidiram não voltar com o ensino presencial em 2020

  • Por Jovem Pan
  • 02/09/2020 06h11 - Atualizado em 02/09/2020 08h16
EFE/EPA/ANDRE PAINsecretário de Educação da cidade destacou que o calendário escolar poderá se estender até 2021

Pelo menos 107 cidades de São Paulo devem retomar as atividades presenciais nas escolas a partir da terça-feira que vem, 8 de setembro. O balanço é do Governo do Estado, que confirmou a reabertura para municípios que estejam há vinte e oito dias na fase amarela do Plano São Paulo. Por enquanto só estão permitidas atividades de reforço, orientação, acolhimento psicológico, culturais e esportivas; as aulas regulares poderão voltar a partir de outubro. Mas na Capital, nada muda; o prefeito Bruno Covas (PSDB) anunciou a realização de mais uma pesquisa para saber como o coronavírus está afetando crianças e adolescentes. “Nós já definimos que não teremos volta às aulas em setembro na cidade de São Paulo. E a gente deve ter, até setembro, mais um inquérito para que a gente possa ter garantia quanto aos números”, afirma.

O prefeito visitou as obras do CEU Coreto de Taipas, na Zona Norte de São Paulo. Bruno Covas destaca que esse foi o sexto centro educacional entregue neste ano; as obras de outros seis devem ser finalizadas ainda em setembro. O secretário de Educação da cidade destacou que o calendário escolar poderá se estender até 2021. Bruno Caetano afirmou, no entanto, que a decisão será tomada apenas depois da aplicação de uma prova. “Pra gente saber o que cada aluno aprendeu ou deixou de aprender na pandemia. Depois do resultado dessa prova é que será possível recalibrar o calendário escolar. Todas as aprendizagem serão recuperadas, seja com reforço escolar, seja com abertura de escolas no final de semana ou com a extensão do ano letivo para 2021″, disse. Na contramão da retomada, pelo menos cinco cidades já decidiram não voltar com o ensino presencial em 2020. Entre elas, estão Santo André, Mauá, Ribeirão Pires, Vargem Grande Paulista e Rio Grande da Serra.

*Com informações da repórter Beatriz Manfredini