Cineastas e oposição pedem a Maia derrubada de veto à prorrogação da lei do audiovisual

  • Por Jovem Pan
  • 20/09/2017 07h17 - Atualizado em 20/09/2017 13h10
A cineasta Marina Person, ressaltou que não se trata mais de renúncia fiscal e sim de incentivo para o setor

Cineastas e parlamentares da oposição estiveram nesta terça-feira (19) no Palácio do Planalto para pedir ao presidente em exercício, o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, a derrubado do veto do presidente Michel Temer à prorrogação até 2019 dos benefícios da lei do audiovisual.

Com a decisão, a permissão para contribuintes destinarem percentuais do Imposto de Renda para financiar obras cinematográficas acaba no próximo dia 31 de dezembro de 2017.

A cineasta Marina Person, ressaltou que não se trata mais de renúncia fiscal e sim de incentivo para o setor: “a gente está aqui pedindo a derrubada do veto à lei do audiovisual, porque o setor no Brasil é economicamente saudável e representa 0,5% do PIB total brasileiro. Isso é maior que indústria têxtil, farmacêutica, papel e celulose”.

Boa parte dos cineastas já se manifestarem contra o Governo Temer e denunciaram o que classificaram como “golpe” contra a ex-presidente Dilma Rousseff.

A deputada Jandira Feghali (PC do B-RJ), por exemplo, deixou bem claro que veio aqui ao Planalto atrás do presidente da Câmara e não do Governo federal e mais uma vez criticou a atuação do presidente Michel Temer: “a MP, a data de prorrogação da lei foi um acordo. Quando vimos ouve surpresa, veio um veto interrompendo a prorrogação da lei”.

O presidente em exercício teria se comprometido com a derrubada do veto. O Congresso se reúne para discutir o assunto na semana que vem. O líder do Governo no Senado, já se comprometeu com a derrubada do veto.

*Informações da repórter Luciana Verdolin