Ciro diz que decisão do STF sobre terceirização é ‘praticamente uma volta à escravidão’

  • Por Jovem Pan
  • 01/09/2018 09h15
Reprodução/FacebookCiro Gomes também afirmou que “nenhum país cresce ou se sustenta economicamente introduzindo insegurança jurídica e econômica” no meio trabalhista

Ciro Gomes criticou decisão do STF que permite terceirização de atividade-fim, e declarou que a medida é “praticamente uma volta à escravidão”.

O candidato à Presidência pelo PDT se reuniu com centrais sindicais em Lages, na manhã de sexta-feira (31). No dia anterior, o Supremo Tribunal Federal decidiu que é constitucional o emprego de terceirizados nas funções que caracterizam o objetivo principal da empresa, as chamadas atividades-fim.

Na Casa do Trabalhador, Ciro Gomes também afirmou que “nenhum país cresce ou se sustenta economicamente introduzindo insegurança jurídica e econômica” no meio trabalhista.

Durante uma caminhada com a população, ele também explicou como pretende controlar as contas públicas: “impor com tributos sobre lucros e dividendos empresariais. Segundo, impor tributo sobre herança superior a R$ 2 milhões. Terceiro, passar pente-fino em dispensa de impostos dos barões poderosos”.

À tarde, Ciro Gomes visitou a Expointer, em Esteio, no Rio Grande do Sul e à noite esteve na cidade de Osório.

Neste sábado, Ciro viaja a Curitiba pela manhã e à noite tem encontro com o Coletivo Sindical em Londrina.

No domingo, Ciro volta a São Paulo e participa de um encontro com aposentados, sindicalistas e lideranças políticas em Jundiaí, às onze horas da manhã.

Confira a cobertura completa das Eleições 2018

*Informações da repórter Marcella Lourenzetto