Ciro Gomes prega destruição do MDB através da democracia

  • Por Jovem Pan
  • 15/06/2018 08h00
Agência BrasilCiro afirmou ainda que os democratas do Brasil têm obrigação de combater o extremismo representado por Bolsonaro, o qual classificou como fascista e despreparado

O pré-candidato à Presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes, pregou a destruição do MDB através da ferramenta democrática. Segundo ele, o partido levou o País a uma situação extremamente complicada.

Ciro afirmou ainda que os democratas do Brasil têm obrigação de combater o extremismo representado por Bolsonaro, o qual classificou como fascista e despreparado.

Ele não acredita que alguma aliança seja feita antes de julho, porque são eleições gerais e há definições em todos os Estados. Prevê ainda que nenhum partido fará mais do que 10% da Câmara.

Sobre uma possível candidatura de Lula, desconversou e disse que este é um problema do PT.

Gomes delegou exclusivamente a Carlos Lupi a costura de conversas com outras legendas, inclusive saiu em defesa do pedetista citado em denúncias pelo delator Carlos Miranda.

O pré-candidato que será sabatinado na próxima segunda-feira na Jovem Pan enxerga uma disputa em segundo turno contra seu conterrâneo de Pindamonhangaba, interior de SP, Geraldo Alckmin.

Confira a cobertura completa das Eleições 2018

*Informações do repórter Daniel Lian