‘Clima de manifestações não é saudável para o país’, critica líder do DEM na Câmara

  • Por Jovem Pan
  • 27/05/2019 10h29 - Atualizado em 27/05/2019 10h44
Dida Sampaio/Estadão Conteúdo"Depois que se ganha a eleição, não tem mais nós contra eles, o governo precisa ser para todos", afirmou o parlamentar

O líder do DEM na Câmara, Elmar Nascimento, criticou os protestos convocados neste domingo (26) por apoiadores do governo para pedir pela aprovação de medidas do Planalto no Congresso. Em entrevista ao Jornal da Manhã, o deputado baiano disse que “o clima de manifestações não é saudável para o país”.

“Depois que se ganha a eleição, não tem mais nós contra eles, o governo precisa ser para todos”, afirmou o parlamentar. “O clima de manifestações não é saudável para o país, temos que apresentar projetos, destravar a economia, são 14 milhões de desempregados”.

Neste domingo, milhares de manifestantes saíram às ruas para pedir que a Câmara e o Senado aprovem a reforma da Previdência e a MP 870, que reorganiza o ministério do presidente Jair Bolsonaro. Os protestos também serviram de palco para críticas ao chamado ‘Centrão’, bloco de partidos no Congresso que inclui, entre outros, o DEM.

Nascimento nega a existência do bloco. “Nesses termos pejorativos, não existe Centrão. Nosso partido denunciava os crimes cometidos pelo PT, na trincheira da democracia, contra o petrolão, a roubalheira na Petrobras”, disse. “Ficar jogando contra um suposto Centrão é ruim. O que nós estamos votando contra o governo? Nós estamos garantindo a estabilidade do país”.

O deputado também disse que o governo precisa “abraçar” os parlamentares se quiser aprovar a reforma da Previdência no Congresso. “Falando por mim, eu estou no Nordeste e 80% da população ali é contra”, afirmou Nascimento. “Se eu fizer uma enquete nas minhas redes sociais, o povo me pede para não votar. O que não é possível é nós apanharmos do PT e dos líderes do governo ao mesmo tempo. Ou o governo nos abraça ou eu voto contra, como o povo pede”.