Colômbia descarta intervenção militar na Venezuela

  • Por Jovem Pan
  • 06/09/2019 06h55
EFESegundo o presidente do país, a Colômbia é "pacífica"

O presidente da Colômbia, Iván Duque, descartou, nesta quinta-feira (5), a possibilidade de fazer uma intervenção militar na Venezuela. Ele afirmou que a Colômbia é um país pacífico que respeita as soberanias nacionais.

Nos últimos dias, surgiram tensões entre os dois países que levaram à realização de manobras pelas forças armadas venezuelanas. Duque acusa o país vizinho de estar protegendo ex-comandantes das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) em seu território.

Na semana passada, o ex-número dois das Farc, Iván Marquez, anunciou uma nova rebelião armada, rompendo com o acordo de paz firmado em 2016 com o governo colombiano.

O ditador Nicolás Maduro decretou um alerta laranja e ordenou que serviços militares fossem realizados na fronteira com a Colômbia. Ele afirmou que Duque estaria usando o rearmamento das Farc como pretexto para começar um confronto militar com Caracas.

Nesta quarta-feira (4), o ministro das Relações Exteriores colombiano, Carlos Holmes Trurridio alertou que o país estava pronto para defender sua soberania contra as ameaças.

*Com informações do repórter Renan Porto