Colombianos acampados em Cumbica pedem ajuda para voltar para casa

  • Por Jovem Pan
  • 05/06/2020 06h37 - Atualizado em 05/06/2020 08h17
RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOFamílias com crianças e idosos tiveram prioridade nesse primeiro voo para Colômbia. Ao todo, 20 pessoas embarcaram

O terminal 2 do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, mais parece um alojamento improvisado. Em meio a colchões, malas, roupas e alimentos, cerca de 200 colombianos aguardam por doações para voltarem ao país de origem por conta da pandemia da Covid-19.

Os colombianos não acreditam mais na ajuda do governo do país. Eles ficaram mais de 20 dias sem conseguir tomar banho e só conseguiram fazer a higiene graças a ajuda do Clube Flamengo de Guarulhos, que se solidarizou, abrindo os vestiários.

Arnubia Narvaes, de 35 anos, trabalhava no Brás e ficou sem dinheiro após o fechamento do comércio. Ela, o marido e duas filhas não conseguem embarcar para Bogotá com cada passagem custando US$ 350.

Famílias com crianças e idosos tiveram prioridade nesse primeiro voo para Colômbia. Ao todo, 20 pessoas embarcaram, mas ainda restam pelo menos 180. Crianças, jovens e idosos estão divididos em grupos de 50 pessoas em quatro salas de espera.

Pra quem tiver interessado em ajudar na compra de passagens, os líderes de cada grupo recomendam as pessoas de irem até o terminal 2 do aeroporto de Guarulhos para tratar pessoalmente.

*Com informações do repórter Victor Moraes