Com acordo, Eduardo Tuma é reeleito presidente da Câmara dos Vereadores de SP sem oposição

  • Por Jovem Pan
  • 16/12/2019 06h39
André Moura/CMSP posse da nova Mesa Diretora será no dia 1º de janeiro de 2020

Com acordo das bancadas, Eduardo Tuma é reeleito presidente da Câmara dos Vereadores de São Paulo sem oposição. Candidato único, o tucano recebeu 48, com uma abstenção – de Fernando Holiday (Democratas).

A eleição foi realizada neste domingo porque ele caiu no dia 15 de dezembro, data regimental para a realização do pleito.

O político do PSDB toma posse em 1º de janeiro e conduz a casa ao longo de 2020, ano eleitoral. Tuma saudou o que considera a união da casa.”A intenção para 2020 é ainda mais o fortalecimento da Câmara Municipal do Legislativo paulistano, das vereadoras, dos vereadores, no auxílio da construção da cidade de São Paulo”, discursou.

O acordo que garantiu a reeleição de Tuma também distribuiu os cargos da mesa diretora para outros partidos. O Democratas, com Milton Leite, e o PL, com Celso Jatene, ficaram com as duas vice-presidências.

Uma disputa foi registrada pelo cargo de primeiro-secretário. Pelo acordo, o PT iria indicar o candidato ao cargo, sem oposição. No entanto, houve discórdia dentro do próprio partido, e Alessandro Guedes superou o vereador Reis.

O Republicanos, com Souza Santos, ficou com a segunda secretaria.

*Com informações do repórter Tiago Muniz