Com alta de crimes com uso de explosivos, Exército deve atualizar portaria que regula transporte

  • Por Jovem Pan
  • 04/02/2019 07h54
Valter Campanato/Agência BrasilO chefe do Serviço de Fiscalização de Produtos Controlados da Segunda Região Militar disse que a portaria que regula o transporte de explosivos deve ser atualizada em 2019

O Exército deve atualizar neste ano a portaria que regula o transporte de explosivos para padronizar a escolta do material em todo o país. Os criminosos usam bombas para atacar principalmente caixas eletrônicos e carros-fortes, objetos de ação crescente dos bandidos.

No caso dos terminais bancários, houve alta de 14% no número de ataques no Estado de São Paulo na comparação dos nove primeiros meses de 2017 com 2018. No mesmo período, as ofensivas contra carros-fortes foram de 80 para 89 casos em todo o país.

O chefe do Serviço de Fiscalização de Produtos Controlados da Segunda Região Militar disse que a portaria que regula o transporte de explosivos deve ser atualizada em 2019. O coronel Arnaldo Bezerra de Miranda Júnior afirmou que a ideia é estabelecer a obrigatoriedade de escolta armada em todos os Estados.

O secretário estadual da segurança pública de São Paulo considerou que os procedimentos de fiscalização devem ser ampliados. João Camilo Pires de Campos lembrou que, considerando o total dos últimos anos, houve uma diminuição nas explosões de caixas eletrônicos a partir da observação do trabalho em pedreiras.

A portaria mais recente do Exército que dispõe sobre o transporte de explosivos é de março do ano passado. Ela estabelece que a escolta para o deslocamento do material é de competência de cada Região Militar, podendo ser armada ou eletrônica.

*Informações do repórter Tiago Muniz