Com apoio de Toffoli e TCU, nova frente parlamentar quer acelerar retomada de obras paradas

  • Por Jovem Pan
  • 03/07/2019 07h14
Carlos Moura/SCO/STFDe acordo com o CNJ, cerca de 2 mil obras paralisadas estão relacionadas à educação e devem ser priorizadas

Em mais um gesto de aproximação com o Congresso, Dias Toffoli compareceu à Câmara dos Deputados para a instalação de uma comissão que acompanhará grandes construções inacabadas.

Toffoli garante que o Poder Judiciário está à disposição para contribuir com o desenvolvimento econômico do país. “As pendências judiciais não representam a principal motivação das paralisações de obras públicas. De acordo com levantamento do TCU, somente 3% se devem a problemas judiciais”.

O ministro do Tribunal de Contas da União, Vital do Rêgo, apresentou um levantamento dos cronogramas de trinta e oito mil obras. “Dessas 15 mil inconclusas já foram gastos R4 10 bilhões. Das outras 15 mil que estão para serem concluídas temos o prejuízo de R$ 130 bilhões”.

Segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), mais de duas mil obras paralisadas estão relacionadas à educação e devem ser priorizadas.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos