Com avanço russo na Síria, EUA vão propor cessar-fogo à Turquia

  • Por Jovem Pan
  • 16/10/2019 08h06
EFEComo alternativa à retirada das tropas, os americanos impuseram, nesta segunda-feira (14), novas sanções comerciais à Turquia

A Rússia anunciou, nesta terça-feira (15), que enviou tropas para patrulhar a área de confronto no Nordeste da Síria entre forças turcas e militantes curdos. O enviado especial da Rússia à Síria, Alexander Lavrentiev, ressaltou que o conflito é inadmissível e que ele não será permitido.

O avanço russo acontece dias depois que o governo americano determinou a retirada dos militares de Manbij e marca uma perda de influência dos Estados Unidos. Ao mesmo tempo, o movimento russo sinaliza de que o governo turco não está livre para agir como bem entender.

Como alternativa à retirada das tropas, os americanos impuseram, nesta segunda-feira (14), novas sanções comerciais à Turquia. Nesta terça, o país ignorou as medidas americanas e continuou a ofensiva militar.

O presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, afirmou que a operação no norte da Síria vai continuar até “alcançar os objetivos”.

Em uma coletiva de imprensa na Casa Branca, o presidente americano Donald Trump afirmou que os Estados Unidos vai pedir um cessar-fogo aos turcos. O diálogo irá ocorrer durante uma viagem que o vice-presidente, Mike Pence, e o Secretário de Estado, Mike Pompeo, farão à Turquia.

Pence afirmou que o cessar-fogo já foi pedido em uma ligação telefônica de Trump a lideranças turcas.

*Com informações do repórter Renan Porto