‘Com chegada das Forças Armadas, PM do Ceará vai voltar ao trabalho’, diz Raul Jungmann

  • Por Jovem Pan
  • 21/02/2020 09h42
Estadão ConteúdoOs policiais militares do Ceará estão em motim para reivindicar melhores salários e condições de trabalho

O ex-ministro da Segurança Pública do governo Michel Temer, Raul Jungmann, disse que com a chegada das Forças Armadas no Ceará o motim da Polícia Militar do Estado vai perder a capacidade de fazer pressão.

Em entrevista ao Jornal da Manhã, Jungmann reforçou que isso acontecerá porque “as Forças Armadas farão o papel que eles, policiais militares, não estão fazendo”. “É preciso ter paciência e firmeza porque, paulatinamente, eles vão retornar ao trabalho”, explicou.

De acordo com o ex-ministro, porém, essa é a forma “mais arriscada” de resolver esse tipo de problema porque não há alternativa de negociação. “O trabalhador não tem a prerrogativa de uma representação para negociar, não existe representação sindical. Assim você cria uma situação absolutamente ingovernável.”

Os policiais militares do Ceará estão em motim para reivindicar melhores salários e condições de trabalho. Contudo, de acordo com o STF, corporações armadas não tem o direito de fazer greve.