Com fuzis, milhares protestam contra restrições a armas nos EUA

  • Por Jovem Pan
  • 21/01/2020 06h49
EFEO Lobby Day foi promovido pelo grupo pró-armas Liga de Defesa dos Cidadãos de Virgínia como um evento pacífico

Cerca de 22 mil pessoas foram às ruas da cidade de Richmond, nos Estados Unidos, em um comício contra um pacote de leis para controle de armas de fogo no Estado de Virginia.

As eleições legislativas em novembro do ano passado aumentaram a presença dos democratas e deram vantagem ao governador Ralph Northam, que apoia leis que endurecem a presença de armamento no Estado.

O senado de Virginia já aprovou o banimento de armas em alguns locais públicos e o limite de compra de uma unidade curta por mês. Os legisladores ainda avaliam a “bandeira vermelha”, que permitiria que as forças de segurança locais recolhessem armas de pessoas que representam riscos à comunidade.

Os manifestantes se reuniram no Capitólio de Richmond sob forte esquema de segurança.

Na semana passada, o governador Northam disse que o FBI prendeu três supostos neo-nazistas que iriam ao evento para provocar confusões.

Para evitar casos como o de Charlottesville, que aconteceu no mesmo Estado, o governador decretou estado de emergência e proibiu temporariamente as armas nas proximidades do Capitólio.

O Lobby Day foi promovido pelo grupo pró-armas Liga de Defesa dos Cidadãos de Virgínia como um evento pacífico para defender o direito de posse previsto pela Constituição.

Por meio de nota, Northam agradeceu a forma pacífica que o evento foi conduzido. O governador afirmou que vai continuar ouvindo a população e trabalhando para manter o Estado de Virginia seguro.

*Com informações da repórter Nanny Cox