Com maior procura da China, exportações de carne crescem 45% em novembro

  • Por Jovem Pan
  • 03/12/2019 06h46
ESTADÃO CONTEÚDOVendas impactaram no preço da carne no mercado interno: para o consumidor final, o valor aumentou cerca de 35%

As exportações de carne bovina aumentaram 45% em novembro deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. Em volume, as vendas subiram 19,2% na comparação anual e chegaram a 155 mil toneladas.

Segundo dados divulgados pelo Ministério da Economia nesta segunda-feira (2), o resultado foi impulsionado pelas importações da China, que ampliou as compras em função da crise da gripe suína. Somente no Brasil, 17 frigoríficos foram habilitados à exportação de carne aos chineses.

Desde janeiro, o preço médio da carne bovina no Brasil disparou, puxado não só pela maior procura do produto, mas também pela estiagem ao longo do ano. Além disso, o dólar mais alto torna o mercado externo mais atrativo aos produtores.

Para o consumidor final, o preço, em média, aumentou cerca de 35% de janeiro a novembro. O subsecretário de Inteligência e Estatísticas de Comércio Exterior do Ministério da Economia, Herlon Brandão, diz que esta é uma questão de oferta e demanda: se a demanda externa está aquecida, é natural que os preços aumentem.

As exportações de carne de frango e de porco também tiveram alta na comparação com novembro de 2018.

A balança comercial brasileira teve superávit de US$ 3,4 bilhões em novembro, o menor para o mês em quatro anos. No ano, o saldo está positivo em US$ 41 bilhões.

*Com informações da repórter Livia Fernanda