Com problemas em documentação, empresas de ônibus são inabilitadas pela Prefeitura de SP

  • Por Jovem Pan
  • 02/03/2019 10h47
Fotos PúblicasO prefeito Bruno Covas disse que essa indefinição não vai causar prejuízos ao passageiro e que a cidade continuará com a circulação normal de ônibus

Empresas de ônibus apresentam problemas de documentação e são barradas pela Prefeitura de São Paulo para a assinatura de contratos.

Como a licitação dos transportes com a concessão de 20 anos ainda não foi concluída, a gestão Covas está fazendo chamamentos emergenciais no começo deste ano. Cinco empresas se apresentaram para cobrir as operações das áreas nordeste, sul, sudeste e sudoeste da cidade em fevereiro: City Transport Urbano, Via Sudeste, Viação Grajaú, Viação Metrópole Paulista e Tambaú Transportes.

Todas foram inabilitadas pela Prefeitura de São Paulo por problemas de registro perante a Junta Comercial ou impedimentos em certidões previdenciárias e fiscais.

As empresas têm até o dia 15 de março para apresentar nova documentação que resolva as questões apresentadas pela comissão de licitação.

O prefeito Bruno Covas disse que essa indefinição não vai causar prejuízos ao passageiro e que a cidade continuará com a circulação normal de ônibus: “a gente tem que seguir a lei. Habilitações e inabilitações seguem regra do edital e não ao gosto do prefeito. A população pode ficar tranquila. Não haverá interrupção do sistema na cidade”.

Quatro das cinco empresas que foram inabilitadas para o contrato emergencial também apresentaram propostas para a licitação para a concessão de 20 anos. A expectativa é que esse processo seja concluído em abril.

*Informações do repórter Tiago Muniz