Com recursos reduzidos, pré-candidatos ao Planalto enfrentam dificuldades para fechar coligações

  • Por Jovem Pan
  • 04/07/2018 06h34 - Atualizado em 04/07/2018 09h45
Flickr/Retratos do BrasilA luta se intensifica, e os pré-candidatos não têm o que oferecer para ganhar apoio dos partidos e aumentar seus espaços

Sem dinheiro, os candidatos à Presidência enfrentam dificuldades para fechar as coligações partidárias. A luta se intensifica, e os pré-candidatos não têm o que oferecer para ganhar apoio dos partidos e aumentar seus espaços nos programas eleitorais.

O MDB reuniu a Executiva nacional para definir critérios para distribuição de recursos do fundo partidário. O partido é o que receberá mais com R$ 234.232.000. Em seguida vem o PT com R$ 212.244.000 e PSDB com R$ 185.868.000.

As Executivas devem decidir como o dinheiro será distribuído, e a Justiça Eleitoral já disse que 30% deve ficar para candidaturas de mulheres.

O MDB, por sua vez, disse que quem tem mais chance deve ficar com uma fatia dos recursos maior.

Confira a cobertura completa das Eleições 2018

*Informações do repórter José Maria Trindade