Com rejeição a políticos tradicionais, DEM vai em busca de celebridades para 2018

  • Por Jovem Pan
  • 22/08/2017 10h41 - Atualizado em 22/08/2017 12h24
Bernardinho comemora vitória do Brasil sobre Cuba no mundial de vôleiEntre os cotados, estariam o apresentador Luciano Huck e o ex-técnico da seleção brasileira de vôlei, Bernardinho

Em meio à rejeição a políticos tradicionais, o DEM vai em busca de celebridades, na tentativa de lançar candidato próprio à presidência, em 2018. A ideia do partido é atrair nomes conhecidos do eleitorado, que reforcem a imagem de renovação.

Entre os cotados, estariam o apresentador Luciano Huck e o ex-técnico da seleção brasileira de vôlei, Bernardinho. Outro postulante à candidatura pelo DEM seria o prefeito de São Paulo, João Doria.

O partido já se colocou à disposição do empresário, caso ele não consiga concorrer à presidência pelo PSDB.

Falando ao repórter Tiago Muniz, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse que o assunto deve ser tratado pelos tucanos e negou interferência do DEM: “o Doria é do PSDB. O Doria e Geraldo vão se entender lá no PSDB e o DEM vai ter seu próprio candidato. Doria é nosso amigo há muitos anos, não tem esse negócio de flertar. Mas o Doria está no PSDB, partido nosso aliado”.

Rodrigo Maia garantiu que não vai se candidatar à presidência e reforçou que voltará a concorrer à Câmara dos Deputados.

Já o prefeito de São Paulo, João Doria, afirmou ao repórter Marcelo Mattos que vê com “simpatia” os acenos de outros partidos, mas negou a candidatura: “não é assédio, eu diria uma boa conversa. Recebo isso sempre de maneira muito positiva”.

Além do DEM, quem também procurou o prefeito de São Paulo, João Doria, foi o PMDB.

O deputado Pauderney Avelino, do DEM, ressaltou que o nome escolhido pelo partido precisa simbolizar a renovação: “o perfil de um candidato é esse que todos querem, que não tenha qualquer tipo de envolvimento com os escândalos e que tenha o que mostrar, efetivamente, em uma campanha”.

Ele disse que já há nomes de consenso na bancada do DEM, mas não revela quem são os postulantes.

O líder do partido na Câmara, o deputado Efraim Filho, explicou que os atuais integrantes da legenda terão prioridade: “tem, entre seus quadros, alguns nomes que podem cumprir essa missão como ACM Neto e Ronaldo Caiado”.

Efraim Filho acrescentou ainda que o DEM também está de “portas abertas” para outros nomes que surjam no cenário nacional.

Uma das estratégias para fortalecer a candidatura em 2018 será a mudança de nome do partido, que deverá ser concluída até setembro.

*Informações do repórter Vitor Brown