Com reservas abaixo do ideal, Fundação Pró-Sangue realiza semana para incentivar doações

  • Por Jovem Pan
  • 19/11/2018 07h08 - Atualizado em 19/11/2018 07h28
Tânia Rêgo/Agência Brasil Profissional da saúde retira sangue de paciente Para reverter essa baixa, a Fundação Pró-Sangue, que abastece mais de 100 instituições em todo o Estado, realiza ao longo dos próximos dias a Semana do Doador

Com a sequência de feriados e a chegada das férias e das festas de final do ano, os bancos de sangue de todo o país enfrentam uma queda nas doações. Em São Paulo, por exemplo, as reservas estão 50% abaixo do nível ideal.

Para reverter essa baixa, a Fundação Pró-Sangue, que abastece mais de 100 instituições em todo o Estado, realiza ao longo dos próximos dias a Semana do Doador. É uma série de eventos para convocar os voluntários e pedir a ajuda da população.

A médica Sandra Montebello, da Fundação Pró-Sangue, explicou que as notícias falsas ainda atrapalham muito o trabalho e afastam pessoas saudáveis que poderiam doar.

Para doar, basta estar em boas condições de saúde, alimentado, ter entre 16 e 69 anos e pesar mais de 50 quilos. Mas algumas doenças podem impedir a doação, temporariamente.

O procedimento é simples e não costuma levar muito tempo. Uma única bolsa de sangue pode salvar até quatro vidas.

O doador ganha um dia de folga no trabalho, sem desconto de horas e nem de salário, mas só pode usar esse direito uma vez por ano.

O intervalo mínimo entre as contribuições é de 60 dias para homens e de 90 para as mulheres.

Os médicos reforçam que o corpo humano tem sangue suficiente para uma doação e o organismo já começa a reposição em até 24 horas.

Atualmente, 32 hemocentros coordenam os 530 serviços de coleta distribuídos pelo país e, no site do Ministério da Saúde, você encontra uma lista com os locais onde pode fazer a doação.

*Informações do repórter Vitor Brown