Com Selic baixa, poupança deve render menos que a inflação em 2020

  • Por Jovem Pan
  • 23/12/2019 07h13 - Atualizado em 23/12/2019 08h03
USP Imagens MoedasO mercado espera que a Selic caia ainda mais, chegando a 4,25% por cento

A aplicação financeira mais tradicional do país, a poupança, terá retorno real negativo em 2020. Com o corte da taxa básica de juros, a Selic, a rentabilidade será menor do que a inflação.

Quem deixar dinheiro na poupança continuará vendo um aumento no valor numérico aplicado. Ainda assim, o dinheiro ficará menor, porque o poder de compra do investidor será reduzido.

De acordo com o planejador financeiro, André Massaro, isso acontece por conta do cálculo de rendimento da poupança.

“Pelas novas regras da caderneta de poupança, que foram estabelecidas em 2012, ela rende 70% da taxa Selic. Como a taxa Selic e a inflação estão muito próximas, essa mordida de 30% joga o retorno pra baixo da inflação.”

Atualmente, com a taxa Selic a 4,5% ao ano e a taxa referencial zerada, a rentabilidade da poupança vai a 3,15% ao ano. A inflação supera esse valor, com projeção de 3,84% por cento.

Para o próximo ano, a expectativa, de acordo com o boletim Focus, é que a inflação seja de 3,60%.

O mercado espera que a Selic caia ainda mais, chegando a 4,25% por cento. Dessa forma, a rentabilidade da poupança pode ser ainda menor do que a atual.

Por conta dos cortes na taxa básica de juros, a poupança vêm perdendo a popularidade entre os brasileiros.

De acordo com o Banco Central, em outubro, os saques superaram os depósitos em R$ 247 milhões.

*Com informações da repórter Larissa Coelho