Comissão Interamericana de Direitos Humanos discute relatório sobre a violência no Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 13/11/2018 07h53
PixabayUm grupo da Comissão está analisando dados sobre violações de direitos humanos no Brasil desde o início de novembro, tendo visitado oito Estados

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos se reuniu no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (12), para discutir relatório sobre a violência no Brasil. O documento preliminar aponta que o país não conseguiu reduzir dívidas históricas com populações discriminadas.

O colegiado teme que medidas de austeridade fiscal do governo do presidente eleito Jair Bolsonaro possam prejudicar políticas sociais que atendem populações mais pobres.

Um grupo da Comissão está analisando dados sobre violações de direitos humanos no Brasil desde o início de novembro, tendo visitado oito Estados. Os representantes alertam para o risco de que o Brasil volte para o mapa da Organização das Nações Unidas, e destacam a redução dos processos de consultas públicas no país.

Grande atenção foi dada também à situação, chamada de “desumana”, da Cracolândia, em São Paulo, e a crise em Roraima. Integrantes do colegiado alertaram ainda para a necessidade de uma intervenção do Governo Federal em episódios contra os direitos indígenas.

Os representantes da CIDH também voltaram a se encontrar com autoridades para discutir sobre as investigações dos assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. A comissão cobra celeridade na resolução do caso.

*Informações do repórter Matheus Meirelles