Companhias aéreas suspendem voos para a China; empresas cancelam viagens

  • Por Jovem Pan
  • 29/01/2020 08h28
EFEEm relação ao Brasil, conforme a ABAV, o impacto nas viagens de brasileiros ao território chinês ainda é pequeno

A principal companhia aérea britânica, a British Airways, anunciou na manhã desta quarta-feira (29) que suspendeu todos os voos diretos para a China continental. A empresa também suspendeu as vendas de bilhetes entre a Inglaterra e o país asiático pelo menos até março.

A medida foi tomada como precaução após o aumento significativo de casos e mortes em decorrência do coronavírus no território asiático. O governo britânico se prepara para retirar os cerca de 300 cidadãos do país que estão em Wuhan ainda nesta semana.

Nos Estados Unidos, pelo mesmo motivo, a americana United Airlines reduziu o número de voos para o país.

Em relação ao Brasil, conforme a Associação Brasileira de Agências de Viagens (ABAV), o impacto nas viagens de brasileiros ao território chinês ainda é pequeno.

“Por enquanto, está localizado em agências especializadas em viagens à Ásia. A China ainda é um destino exótico, que não está entre os dez mais procurados pelos brasileiros”, explica Magda Nassar, presidente da ABAV Nacional.

Entre as agências especializadas, a China Turismo, com 40 anos de atuação, cancelou as viagens — de lazer e corporativas — nos meses de janeiro e fevereiro. “Estamos seguindo as orientações do governo chinês e devemos retomar as viagens apenas em março ou abril”, diz Sokan Kato Young, diretor da agência.

Empresas suspendem viagens

Empresas como Vale, Facebook e Nissan suspenderam as viagens de funcionários brasileiros à China por causa do medo do contágio de coronavírus. Instituições de ensino, como a Universidade Estadual Paulista (Unesp), também já põem restrições à vinda de intercambistas.

A mineradora Vale suspendeu as viagens de negócios por tempo indeterminado. Os empregados brasileiros que já estão na China trabalham em regime de trabalho remoto.

O Facebook se tornou a primeira grande empresa dos EUA a suspender as viagens após o alerta do governo americano na segunda-feira (27). O jornal O Estado de S. Paulo apurou que foram cancelados deslocamentos de todos os funcionários do Facebook para o território chinês.

A exemplo do que ocorreu com a Vale, os colaboradores brasileiros que já haviam desembarcado na China foram aconselhados a trabalhar em casa.

Por precaução, a Nissan também suspendeu as possíveis viagens corporativas de funcionários no Brasil para o país asiático.

*Com informações do repórter Ulisses Neto e do Estadão Conteúdo