Comunidade médica, pais e educadores alertam contra ‘Desafio da Rasteira’

  • Por Jovem Pan
  • 15/02/2020 10h28
ReproduçãoAlém dos riscos físicos aos jovens que participam da brincadeira, os desafios podem causar prejuízos emocionais muito grandes

Uma brincadeira que tem viralizado entre os adolescentes acendeu um alerta entre a comunidade médica, pais e educadores. É o chamado Desafio da Rasteira ou Desafio Quebra-Drânio.

Nele, uma pessoa acaba sendo colocada entre outras duas e é orientada a dar um pulo. Durante o movimento, a vítima da pegadinha acaba levando uma rasteira ainda no ar e caindo no chão, batendo forte com as costas e com a cabeça.

O diretor de comunicação da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia, doutor Paulo Honda, aponta que a brincadeira pode levar até a morte. “Aquilo é um ato de extrema gravidade que pode impor lesões irreversíveis que podem culminar até mesmo em seu óbito.”

A Sociedade Brasileira de Neurocirurgia ressalta também que os responsáveis pela pegadinha podem acabar respondendo penalmente. Eles podem ser denunciados por lesão corporal, e em casos mais graves, por homicídio.

Além dos riscos físicos aos jovens que participam da brincadeira, os desafios podem causar prejuízos emocionais muito grandes. A educadora e fundadora da ONG SOS Educação, Roberta Bento, alerta sobre os riscos psicológicos.

“Uma criança ou adolescente que participa nessa brincadeira pode sofrer bullying por ter caído ou então ser excluído por não participar. É um desafio a ser combatido por família e escola juntos.”

Roberta Bento pede ainda que os pais mostrem aos filhos os danos que a brincadeira pode causar e os proíbam de postar e compartilhar os vídeos na internet. A conscientização também tem partido de alunos que se mobilizaram em várias escolas do país para que o desafio não seja reproduzido pelos colegas.

*Com informações do repórter Vinicius Moura