Conferência anual da ONU sobre o clima, COP24 começa nesta segunda (03) na Polônia

  • Por Jovem Pan
  • 03/12/2018 06h24 - Atualizado em 03/12/2018 08h21
EFEUm dos principais objetivos é verificar quais medidas estão sendo adotadas para cumprir o Acordo de Paris, assinado em 2015

A conferência anual da ONU sobre o clima, a COP24, começa nesta segunda-feira (03), na Polônia. Cientistas e representantes de cerca de 200 países participam do encontro, que dura duas semanas e vai até o dia 14 de dezembro.

Um dos principais objetivos é verificar quais medidas estão sendo adotadas para cumprir o Acordo de Paris, assinado em 2015 e que prevê ações contra o aquecimento global.

A coordenadora do projeto de mudanças climáticas do Greenpeace, Fabiana Alves, espera que o Brasil adote uma postura mais firme: “temos esperança que o Governo brasileiro trabalhe para que se tenha metas mais ambiciosas. Esperamos que saiam negociações em cima de ambições dos países”.

Fabiana Alves explicou que o livro de regras elaborado a partir do Acordo de Paris será usado para verificar o cumprimento das metas.

O coordenador-geral do Observatório do Clima, André Ferretti, afirmou que o Governo brasileiro vai aproveitar o encontro para apresentar dados positivos: “Brasil teve redução de emissões, vai dizer que é compatível o desenvolvimento com a preservação ambiental, mas o alerta é que de 2010 até hoje a redução está estagnada”.

André Ferreti ressaltou que o Itamaraty também pode ser cobrado pela polêmica envolvendo a candidatura à sede da COP-25, no ano que vem.

A oferta para que o Brasil recebesse a próxima edição tinha sido apresentada pelo presidente Michel Temer, mas foi retirada, por causa das divergências com o novo Governo.

Na semana passada, Jair Bolsonaro, que é um crítico do Acordo de Paris, admitiu que teve participação na decisão. Ele argumentou que o encontro poderia gerar custos “bastante exagerados” e disse ter pedido ao futuro ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, que evitasse a realização do evento no Brasil.

*Informações do repórter Vitor Brown