Confiança nas forças de segurança explica sucesso de ex-policiais nas eleições, diz coronel

Em 2020, foram eleitos 50 prefeitos e 809 vereadores ligados à segurança

  • Por Jovem Pan
  • 20/11/2020 09h33 - Atualizado em 20/11/2020 09h35
DivulgaçãoPoliciais militares somaram mais de 1,5 milhão de votos recebidos

As forças policiais e armadas tem elevado a cada eleição sua representatividade nos poderes Executivo e Legislativo. No pleito deste ano, foram eleitos 50 prefeitos e 809 vereadores ligados a área da segurança. Dos cerca de oito mil profissionais que foram para a disputa em 2020, cerca de 10,2% se elegeram, sendo candidaturas de policiais civis e militares, bombeiros e membros das forças armadas. Para o coronel Elias Miler da Silva, presidente da Defenda PM, o crescimento se deve especialmente a confiança. ”No interior do brasil, o policial é conhecido pelo nome. Isso acumula uma respeitabilidade de 10, 20, 30, 40 anos de serviço. Por isso, o cidadão comum vota nesse policial, porque a primeira preocupação do cidadão comum é a segurança  pública.”

Somente policiais militares somaram mais de 1,5 milhão de votos recebidos. A chamada bancada da segurança, para muitos bancada da bala, aumentou. O delegado Mario Paulumbo Jr. teve uma votação expressiva sendo o terceiro mais votado com quase 120 mil votos para a Câmara de São Paulo, superando políticos tradicionais. Novato na política quer ampliar os poderes da Guarda Civil Metropolitana. “Nossa polícia principal para ela fazer o papel de polícia mesmo, como combater o tráfico de drogas nas portas de escolas municipais e ajudar na fiscalização dos desmanches, onde são vendidas peças de carros e motos roubadas. Este comércio criminoso não pode perdurar em São Paulo, eles são os grandes fomentadores de roubo e furto”, disse. Agora, a expectativa da população é que os eleitos cumpram seus mandatos tentando minimizar os problemas da sociedade, já que  na profissão ficam mais próximos ao dia a dia das pessoas.

*Com informações do repórter Daniel Lian