Congresso tentará votar nesta semana projetos de Escola Sem Partido e cessão onerosa

  • Por Jovem Pan
  • 10/12/2018 07h06 - Atualizado em 10/12/2018 08h15
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilA Câmara vai tentar votar, pela terceira semana seguida, o projeto Escola Sem Partido na Comissão Especial que analisa o tema

A Câmara vai tentar votar, pela terceira semana seguida, o projeto Escola Sem Partido na Comissão Especial que analisa o tema.

O texto do relator, deputado Flavinho (PSC), lista seis deveres para os professores brasileiros, como a proibição de emitir opiniões e preferências ideológicas, religiosas, morais, políticas e partidárias.

O relatório também veta os termos “gênero” e “orientação sexual” e proíbe o ensino da chamada “ideologia de gênero” das salas de aula.

Só falta mesmo o projeto ser votado. Mas a oposição faz um forte uso da obstrução para atrasar os trabalhos.

Já no Senado, o projeto que autoriza o leilão dos direitos de exploração de até 70% do pré-sal segue estagnado. A previsão é que com o leilão, o Governo arrecade R$ 100 bilhões, mas os Estados e municípios querem uma fatia desse dinheiro.

O líder do atual Governo no Senado, Romero Jucá (MDB), tenta costurar um consenso, mas o futuro ministro da Casa Civil Onyx Lorenzoni já disse que deve ficar para 2019.

O presidente do Senado Eunício Oliveira destacou a dificuldade para se chegar ao acordo: “não quero colocar essa matéria enquanto não houver entendimento da partilha com Estados e municípios”.

O Congresso só deve ter mais duas semanas de atividades e votações antes do fim da legislatura.

*Informações do repórter Levy Guimarães